O Sistema educacional do futuro - parte VIII


CONHECENDO O LADO ESPIRITUAL POR IDADE

Das 3 partes do ser humano, corpo, alma e espírito, o  espírito é a parte mais importante porque é através dele que podemos cuidar das outras. O espírito é a nossa conexão com DEUS, nosso Criador. Através dele podemos ter discernimento sobre todas as coisas sendo influenciados pelo ESPÍRITO SANTO para fazer as coisas certas. Com o nosso espírito bem cuidado tomamos conta da nossa alma (= mente, vontade, emoções, consciência, livre arbítrio...) que nos ajudará, através das nossas decisões, a cuidar do corpo físico.

Existe uma imensa diferença no desenvolvimento espiritual entre uma criança cujos pais fizeram o verdadeiro caminho de volta ao Criador através de Seu Filho JESUS CRISTO, permitindo a influência de Seu Espírito e uma criança cujos pais apenas seguem uma religião ou seita. As religiões e seitas não ensinam a encontrar o verdadeiro caminho, a verdadeira conexão. Sermos “boas pessoas” não nos permite obter a conexão com DEUS.



Refazer a conexão com DEUS é simples: é preciso desejar esta conexão com todo o nosso coração e fazer uma oração de entrega à Seu Filho JESUS CRISTO, crendo que Ele é o único e suficiente Salvador enviado por DEUS para nos redimir. Nenhum outro Ser humano derramou até a última gota de Seu precioso sangue para nos salvar das trevas, portanto, não existe outro meio de se chegar ao Pai. O próprio JESUS nos deixou escrito: “ninguém vem ao Pai senão por mim”. Ficou claro que unicamente através de JESUS CRISTO nós podemos refazer a conexão com DEUS, perdida quando Adão e Eva pecaram, desobedecendo ao Senhor.

Refazendo a conexão com DEUS, nosso Criador, nós somos envolvidos em Seus Braços e cuidados pelo seu Amor Incondicional. Nossas feridas são curadas e amadurecemos enxergando coisas que outros não enxergam. Uma vida reconectada ao Criador é uma vida cheia de satisfação, alegrias com um crescimento espiritual e um desenvolvimento incomum nos dias de hoje. Abrir mão desta conexão é se entregar a uma vida cheia de obstáculos, desilusões, desgraças e depressões que poderiam ser evitadas.

Quando apresentamos a vida de nossos filhos a DEUS, após a nossa própria salvação, nós estamos permitindo que eles descubram um mundo diferente deste apresentado nas mídias, na sociedade e nas escolas. Nós abrimos uma porta onde não existe o impossível. Dar esta chance aos nossos filhos é abrir uma oportunidade de transformar vidas, famílias, congregações, cidades e até muitos ao redor do mundo. Vamos analisar a vida espiritual por faixa etária:



De 2 a 3 anos

Por demais sensíveis, as pequenas crianças de 2 a 3 anos tão puras e inocentes, transbordam de alegria e suas gracinhas cativam a todos. Devemos tomar cuidado com as nossas palavras, nossos gestos e atitudes com as crianças nesta fase, pois o que ficar marcado em seu campo espiritual vai influencia-las por toda a vida.

- a idade de 2 a 3 anos é a idade da inocência. A criança ainda não distingue o bem do mal, mas já nasce com um impulso de procurar a DEUS e se interessa muito por Ele.

- ela quer imitar os adultos e, portanto, atitudes espirituais como ir à igreja ou orar, serão colocadas através do exemplo das pessoas com quem a criança convive. Ela vai imitar as atitudes pelas quais os adultos demonstram satisfação e se tornarão um hábito em sua vida se não forem impostas. A criança ainda não compreende bem a oração, mas ela reage positivamente a orações simples como ‘Obrigado SENHOR JESUS porque Tu me amas’ ou ‘Muito obrigado SENHOR pela comidinha’. Nesta idade já podemos repetir para a criança versículos curtos como:

 “... O Filho de DEUS me amou...” (Efésios 5:2)
 “... O SENHOR é o meu Pastor...” (Salmo 23:1).

Não devemos forçar a criança a repetir os versículos, pois sabemos que a memória dela é curta nesta idade. Os adultos é que devem sempre repetir os versículos importantes e pela repetição, quando a criança crescer, ela guardará em sua memória para a vida toda o que lhes foi ensinado.

Veja o que diz Provérbios 22.6:

 “Ensina a criança no caminho em que deve andar e ainda quando for velho não se desviará dele”

- podemos incentivar a fazer coisas boas e mostrar através de nossos exemplos que o bem deve prevalecer sobre o mal. Podemos falar sobre as coisas bonitas que DEUS criou e mostrar à criança que existe algo maravilhoso ao qual ela tem direito, ao qual todo ser humano tem direito: um relacionamento com DEUS.

De 4 a 5 anos

A criança de 4 a 5 anos já adquiriu mais segurança e sabe falar bem mais e questionar também. Embora nesta idade a criança ainda não tenha o processo da memória ainda formado por completo, o seu campo espiritual absorve, pelas emoções, sensações que permanecerão marcadas e influenciarão a sua vida.

- esta é a idade em que as crianças demonstram maior interesse pelas coisas de DEUS e começam a reconhecer o que é certo do que é errado: a consciência começa a acusar suas atitudes. A criança ainda é muito sensível nesta idade.

- podemos falar sobre o caminho da salvação de forma simples e clara, a criança aceita alegremente a CRISTO. Elas são confiantes em DEUS e nas pessoas ao seu redor, mas já enfrentam momentos de dúvidas à medida que reconhecem o bem e o mal. Portanto cuidado com o comportamento que se tem perto das crianças desta idade, pois aprendem muito pelo exemplo que lhes é dado.

De 6 a 8 anos
 A  partir dos 6 anos de idade o processo da memória está formado e as lembranças marcantes ficarão visíveis na mente. Agora a criança é bem mais independente, tem maior participação social e está aprendendo a ler e escrever.

 - a criança desde cedo sente o impulso de se aproximar de Deus pela necessidade de saber mais sobre si mesma: de onde ela veio e como chegou a este mundo, porque está aqui etc. Devemos agir com as crianças de forma simples, sem querer incutir as nossas próprias crenças na mente delas, mas falando a respeito para que possam analisar e escolher por si mesmas no tempo certo. Tudo o que lhes for ensinado neste campo será questionado em uma idade mais avançada. Portanto para não confundir a cabecinha delas, devemos usar apenas frases simples sobre O Criador e o que JESUS CRISTO fez por nós por amor.

- a criança nesta idade sabe muito bem distinguir entre o certo e o errado e quer ser boa, mas ainda não consegue. Precisamos entender isso e não forçar comportamentos que a criança ainda não pode ter.


De 9 a 11 anos

A fase de 9 a 11 anos é a fase de maior aprendizado. O que for ensinado pode ficar guardado por toda a vida, tanto o bom quanto o ruim. O que foi armazenado no campo espiritual vai começar a dar seus frutos a partir de agora: as palavras boas ou as ruins deixaram suas marcas e vão se manifestar no comportamento.

- a criança agora reconhece o que é o pecado e precisa se livrar das consequências, porque não quer que as pessoas pensem que ela é uma criança ruim. Muita paciência nesta fase e nada de exagerar nas cobranças, pois a criança desta idade já se sente bem frustrada quando faz algo errado, então não precisamos afundá-la mais ainda. Pelo contrário, devemos sempre dar palavras de apoio e mostrar como podemos aprender com os erros.
 - nesta idade a criança estabelece altos padrões de vida quase sempre utópicos tanto para si como para os adultos que a rodeiam e fica decepcionada porque as pessoas não conseguem seguir estes padrões e nem ela própria consegue andar conforme estes padrões. E o fato de ela não conseguir alcançar estes padrões a deixa muito frustrada. Esta idade é difícil neste ponto porque a criança não consegue entender porquê os padrões que imagina não são possíveis. Tudo parece simples em sua cabecinha, com a sua inocência de criança. Mas a fase infantil está acabando e a criança agora caminha para a pré-adolescência, fase confusa e complexa, cheia de dúvidas, mudanças drásticas no corpo com a puberdade chegando e questões sérias entram em choque em seu pequeno mundo que está desabrochando para a fascinante história da sua vida. A criança agora toma consciência de suas atitudes e quer se sentir útil.


- precisamos ensinar às crianças que o espírito é o nosso canal de comunicação com DEUS. Podemos ensinar a orar e buscar a Deus para descobrir o propósito que DEUS tem para cada um agora que estão abertos para conhecer mais a DEUS.

De 12 a 14 anos
Não se pode simplesmente convencer o ser humano desta idade com algumas palavras como quando era criança. Agora, entrando na adolescência, ele vai questionar tudo o que lhe for dito. Esta é a fase das confusões na mente, dos dramas e das explosões de risos também. Altos e baixos emocionais são percorridos em todo período. Devemos dar atenção e ouvi-los, mas sabendo que esta fase vai passar e, portanto, não precisamos nos preocupar e correr atrás de psicólogos. O ser humano nesta idade precisa de pessoas dispostas a ouvir o que eles têm a dizer sem conturbar a situação.


- as dúvidas agora são importantes, são dúvidas honestas que o levam a verificar e examinar se o que está sendo ensinado é são e proveitoso. DEUS colocou no jovem esta característica para que ele se apegue firmemente à verdade e elimine os erros. Mas é um período crítico: se ainda não tem uma verdadeira conexão com DEUS vai procurar no mundo a satisfação que ainda não encontrou para preencher o vazio da alma. Se já possui esta conexão vai voltar a analisar tudo o que lhe foi ensinado. As decisões são importantíssimas nesta fase, pois serão duradouras. Saber ouvir por completo o que os pré-adolescentes têm a dizer e ponderar as palavras para orientá-los trará resultados positivos.

Abraço carinhoso J

Jocelyne Forrat - Preletora sobre Educação de Filhos - Para Novas Gerações Abençoadas e Libertas!
PROJETO "O Que é Que eu Faço com Meu Filho?" projeto.filhos@yahoo.com.br / jocelyneforrat@gmail.com

"FAÇA A SUA PERGUNTA"
Use o campo dos comentários abaixo para fazer perguntas e tirar dúvidas. A especialista Jocelyne responderá com prazer a todas. ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...