O sistema educacional do futuro - conclusão

Foto; reprodução google

Depois de analisar os textos que vimos nesta parte do projeto em que conhecemos melhor cada faixa etária, vamos apresentar um resumo simples que nos permitirá lembrar os pontos mais importantes. Para a faixa etária do seu filho, tome nota das palavras-chave e afixe aonde você puder ver todos os dias.
Usaremos palavras-chave para cada segmento: corpo, mente, vontade, emocional, social e espiritual. A palavra-chave descreve o comportamento da criança em cada fase da sua infância até a adolescência.

Entendendo e respeitando cada comportamento em cada fase, nós teremos contribuído enormemente para o bom desenvolvimento de nossos filhos em todos os campos.

De 2 a 3 anos
RESUMINDO: a criança de 2 a 3 anos é:  

Em relação ao corpo: ativa
Em relação à mente: descobridora
Em relação à vontade: moldável
Em relação ao emocional: sensível
Em relação ao social: tímida
Em relação ao espiritual: imitadora



Observando estes pontos, nós precisamos lembrar, portanto, que uma criança entre 2 e 3 anos é ativa: ela está desenvolvendo os músculos maiores dos braços e das pernas e por isso ela pula e joga o que tem nas mãos. Então para exercitar seus músculos podemos proporcionar um espaço com figuras geométricas desenhadas ou pintadas ou até recortadas em cartolina e fixadas com fita adesiva grande no chão e um grande balde com uma bola para acertar o alvo.

A criança de 2 a 3 anos tem uma mente descobridora, portanto, muito cuidado com o que vamos deixar ao alcance se suas mãozinhas. Acidentes são facilmente evitados se nós tomamos as devidas precauções.

Na vontade, a criança de 2 a 3 anos é moldável, portanto, com voz branda e bons argumentos podemos conseguir com que ela acompanhe o que precisa ser feito. Se não atentarmos à forma com que falamos com a criança desta idade não obteremos os resultados positivos e prejudicaremos o seu desenvolvimento porque ela tem um emocional sensível.

Socialmente, a criança de 2 a 3 anos é tímida. Não devemos forçar atitudes, mas sim permitir que ao seu ritmo ela adquira segurança e se solte. E quanto ao campo espiritual, ela vai imitar as atitudes dos que convivem com ela.



De 4 a 5 anos
RESUMINDO: a criança de 4 a 5 anos é:  

Em relação ao corpo: ativa
Em relação à mente: perguntadora
Em relação à vontade: cooperadora
Em relação ao emocional: veemente (intensamente)
Em relação ao social: amiga
Em relação ao espiritual: confiante
Em relação ao corpo, a criança de 4 a 5 anos continua ativa e agora desenvolve os músculos menores. Aos poucos, tendo mais controle das mãozinhas, ela vai conseguir pintar sem ultrapassar os contornos do desenho que ainda devem ser simples.


Com a sua mente perguntadora, a criança de 4 a 5 anos tem infindáveis perguntas, pois está conhecendo um pouco mais a sua volta e já adquiriu mais segurança para falar com outras pessoas.

A sua vontade é de cooperar com os outros, portanto podemos dar tarefas simples sem cobranças e apenas elogiando, mesmo que o que ela fez não tenha sido ideal, mas foi o melhor que podia fazer levando-se em conta a sua maturidade.

Veemente em seu emocional significa que ela sente intensamente tudo o que lhe acontece, portanto, devemos tomar cuidado com as palavras e as atitudes para não traumatizar a criança de 4 a 5 anos e permitir que ela desenvolva uma boa base emocional para seguir em frente sem prejudicar o seu futuro social e profissional.

Mais solta socialmente falando, a criança de 4 a 5 anos é amiga e aprende agora a diminuir o egoísmo. Para ter a aprovação dos outros ela aprende a emprestar e pedir emprestado, se tiver o exemplo dos mais velhos.

No campo espiritual, a criança de 4 a 5 anos é confiante e recebe bem a ideia de se aproximar de Deus.

De 6 a 8 anos
RESUMINDO: a criança de 6 a 8 anos é:  

Em relação ao corpo: realizadora
Em relação à mente: retentora
Em relação à vontade: cooperadora
Em relação ao emocional: impaciente
Em relação ao social: camarada
Em relação ao espiritual: discriminadora (estabelece diferenças)
A criança de 6 a 8 anos é realizadora: ela gosta de construir e cooperar, fazer amigos e faz grandes esforços para acertar e ser boa. Para esta fase a ferramenta mestre é a paciência, lembrando que estão assimilando muita coisa de uma só vez e não podemos forçar demais para não desestimular e comprometer o seu desenvolvimento sadio.

Com uma mente retentora começa a gravar a partir desta idade os fatos marcantes e, através da memória já formada, eles permanecerão por toda a sua vida.

A vontade da criança de 6 a 8 anos é de cooperar e faz de bom grado. Se os seus esforços forem reconhecidos e elogiados, a vontade permanecerá. Se, ao contrário, fizerem pouco caso de sua cooperação, haverá um bloqueio que prejudicará esta área da sua vida.

No campo emocional a criança de 6 a 8 anos é impaciente: cabe a nós ensinar a esperar através da nossa própria paciência.

Na vida social mais ampla agora com a escola, a criança de 6 a 8 anos é camarada e gosta de fazer amizade com todos, meninos e meninas e adultos também.

Em seu lado espiritual, o fato de ser discriminadora significa que a criança já consegue estabelecer diferenças, mas ainda não tem malícia e nem maldade para usar de preconceito com os coleguinhas. A criança desta idade que tiver comportamentos preconceituosos está repetindo o que ouviu dos adultos que fazem parte do seu convívio e pode ser muito mal interpretada por isso. O diálogo na classe e na família pode esclarecer certos assuntos, sempre ressaltando o que é bom fazer e evitando dar ênfase ao que é errado.

O primeiro ciclo de 7 anos terminou, o segundo ciclo começou: a memória, que já está completa, vai reter por toda a vida situações de fortes emoções, sejam elas positivas ou negativas.

De 9 a 11 anos

RESUMINDO a criança de 9 a 11 anos é:
Em relação ao corpo: valente

Em relação à mente: investigadora

Em relação à vontade: independente

Em relação ao emocional: intrépida (não tem medo)

Em relação ao social: expansiva

Em relação ao espiritual: realista

A faixa etária, de 9 a 11 anos traz muitas novidades, dentre as quais uma grande sede de aprender e uma vontade imensa de viver. Por sua coragem e obstinação, a criança de 9 a 11 anos precisa ser motivada e orientada em todos os campos. Conforme a motivação e atenção que ela receber em relação aos estudos e, contanto que não haja cobrança demasiada, ela vai gostar de estudar.

A criança de 9 a 11 anos é valente e acha que pode conseguir qualquer façanha. Não é exagero, na verdade uma criança nesta idade faz coisas que jamais poderá fazer em nenhum outro momento da vida.

Sua mente é investigadora e vai fundo em qualquer assunto que realmente lhe interesse. Se for bem incentivado nos estudos será brilhante nas matérias que lhe interessam. Cuidado para não cobrar demais por coisas que jamais usarão na vida.

Sua vontade agora pende para a independência e a criança de 9 a 11 anos pode começar a escolher seu espaço e não querer ter intrusos. Pessoas educadas e respeitosas serão sempre bem-vindas. Quanto aos autoritários e mandões, estes serão mantidos fora do círculo de amizades, mesmo que sejam da família. Se não respeitarmos o espaço deles, eles não aprenderão a respeitar o dos outros. Eles aprendem pelo exemplo que damos.

No campo emocional a criança de 9 a 11 anos é intrépida, ou seja, ela não tem medo de nada; uma característica, porém que, infelizmente, vai durar pouco porque a sociedade se encarrega de perverter as mentes humanas com sensacionalismo e dramas.

Em seu campo social a criança de 9 a 11 anos é expansiva, portanto vai buscar mais e mais pessoas para o seu convívio e construir amizades duradouras. Algumas destas amizades poderão durar a vida inteira.

Em relação ao seu lado espiritual a criança de 9 a 11 anos é realista: muitas perguntas serão feitas para questionar cada assunto de seu interesse e escolhidas apenas as respostas que fizerem sentido.

Na faixa etária entre 12 e 14 anos uma vontade de independência maior vem se instalando aos poucos e a criança já permanece mais tempo em seus pensamentos com a mente funcionando a mil por hora. A criança prefere ficar sozinha em seu quarto a ter os pais por perto para ‘bisbilhotar’ o que estão fazendo, pois ela se sente invadida em seu íntimo. Precisamos respeitar esta fase. Para sabermos o que estão fazendo, algumas perguntas bastam contanto que não sejam constrangedoras ou acusadoras. Uma boa orientação compartilhando as coisas certas a fazer e diálogos perguntando qual a opinião dela é um bom caminho para a abertura do seu íntimo para conhecermos quais as tendências de assuntos em foco em sua mente. A desconfiança só vai despertar a vontade de fazer coisas não conformes com a idade para chamar a atenção. Mas o respeito à privacidade estabiliza o sentimento de querer ser sempre uma pessoa boa.

RESUMINDO, o pré-adolescente de 12 a 14 anos é:
Em relação ao corpo: desajeitado
Em relação à mente: criticador

Em relação à vontade: independente

Em relação ao emocional: inseguro

Em relação ao social: sociável

Em relação ao espiritual: desconfiado

 O pré-adolescente de 12 a 14 anos é desajeitado porque no desenvolvimento corporal, os membros crescem mais rápido que o tronco e por isso ele derruba tudo em seu caminho. Ele não faz de propósito, ele apenas precisa se acostumar com o crescimento.

 Em sua mente agora ele é criticador: sendo mais sociável e de vontade mais independente, ele está conhecendo o mundo, formando as suas opiniões e criticando aquilo com o qual ele não concorda. Esta é a fase de autoafirmação: o pré-adolescente precisa participar das conversas e aprender a dar as suas opiniões. A sua forma de falar vai depender dos exemplos que ele teve em sua infância e da atenção que recebeu dos mais velhos.

 Com tantos desafios a confrontar, o seu emocional ainda é inseguro: ele tem receio de ser mal interpretado e rejeitado. Em seu campo espiritual ele é desconfiado e vai questionar tudo o que aprendeu até agora.

O amor incondicional e a paciência nesta fase permitirão que o ser humano entre na adolescência com uma base emocional mais estruturada, conseguindo enfrentar as dificuldades com mais positivismo e maior segurança.

 Na próxima semana vamos abordar a adolescência e aprender a passar por ela com muita tranquilidade.
Jocelyne.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...