Perdoe e seja livre!



Vivemos em sociedade. Em todo tempo e lugares, estamos perto de pessoas e precisamos umas das outras no convívio diário. Cada pessoa tem uma personalidade, uma história e isso reflete no seu modo de encarar a vida. Vai refletir nas atitudes, humor, ponto de vista, etc. Quando a boa convivência começa a ficar ameaçada por conta da incompatibilidade, reflita:

Você não foi chamada para julgar.  

Há só um legislador que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem? (Tiago 4:12)

Assim como no primeiro versículo citado neste post, vemos que somos instruidos a perdoar uns aos outros assim como Jesus nos perdoou. (Cl 3:13) É muito fácil apontar o dedo para os outros e esquecermos de que não somos perfeitos. Há um só juiz. Deus. Deixe que Ele exerça a justiça divina. A sua parte é apenas de orar pela pessoa e por você mesma principalmente, para que o Senhor a ajude a vencer este desafio.

A falta de perdão traz doenças.

“Evite a ira e rejeite a fúria; não se irrite: isso só leva ao mal” (Salmos 37:8)

Quando passamos por situações estressantes, o nosso corpo também sofre diversas variações internas – reações que procuram alertar você de que algo está errado e é melhor tomar cuidado. Antes de tudo, é preciso esclarecer: existem dois tipos de estresse – o estresse agudo (efeito rápido) e o estresse crônico (efeito prolongado).
Chateações do dia a dia e preocupações exageradas podem desencadear respostas contínuas de estresse no corpo, ocasionando o efeito prolongado. Nesse caso, o corpo e o cérebro não conseguem reiniciar os hormônios e as substâncias químicas inflamatórias a níveis normais, resultando no enfraquecimento do sistema imunológico e deixando-o mais suscetível a doenças – além de você se sentir constantemente cansado e irritado. (Fonte).

Quando você perdoa, o benefício é seu. 

“Todos os dias do aflito são maus, mas a alegria do coração é banquete contínuo” (Provérbios 15:15)

A falta de perdão faz com que a pessoa que não perdoou, durma e acorde pensando em quem a magoou. Lembrar de momentos desagradáveis nos priva de ver a beleza da vida. Perder tempo ruminando desentendimentos vai tirar o brilho dos seus olhos. Não perdoar, é como tomar veneno tentando matar o outro. O prejuízo é só de quem não libera, pois geralmente, a outra pessoa nem sabe que está sendo a causa das insônias da outra. Portanto, perdoe! libere hoje mesmo a sua mente para viver lembranças boas e restaurar a esperança do bem. Enquanto isso, peça a Deus para te ajudar a criar uma situação para a reconciliação; e se isso não for possível (por motivos de falecimento, por exemplo), ore para que você fique livre definitivamente desta prisão. Acredite, você só tem a ganhar!

Vá para o seu quarto ou algum outro lugar em que possa ficar sozinha, e ore assim:

Deus, sinto-me amargurada e angustiada por esta situação. Sinto que isto tem me prejudicado tanto espiritualmente, quanto psicologicamente. No entanto, não estou conseguindo liberar o perdão. Sei também que a Tua Palavra diz que o Senhor perdoa as nossas dívidas assim como perdoamos os nossos devedores. Peço agora que o Teu Espírito Santo possa tocar-me e me transformar, trazendo sobre mim a capacidade de liberar o perdão. Eu apresento agora a(o) … (diga nome da pessoa)… e libero ele(a) da minha mente como fonte de preocupação e mágoa. Eu o (a) perdôo para glória do Teu nome e para a minha cura, em nome de Jesus, amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sejam bem-vindos! Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...